quinta-feira, novembro 09, 2006

dos desatinos

a minha
é emoção desgovernada
que atropela a razão
em plena madrugada de criação.

o meu
é poema desastrado
que ganha as ruas,
se acovarda diante de ti
e não diz nada.

© Ademir Antonio Bacca

Um comentário:

Célia Jardim disse...

AD, seu blog é sempre uma maravilha!
Amei as homenagens do dia de hoje aos grandes nomes, que com certeza são e serão eternos!
Para completar, amei muito isto:rs

"das faxinas

ao primeiro
cantar do galo,
recolho os cacos
das minhas emoções
mal dormidas.
© Ademir Antonio Bacca"
Parabéns AD, por tudo que li aqui e por tudo que é vc!
Beijo terno