sexta-feira, novembro 03, 2006

do ponto final

eu
e tu
diga lá
o que fazer
de nós dois?

onde
o porto
para ancorar
estes corpos
cansados
de se navegarem?

eu
e tu
onde foi que perdemos
o mapa do sonho
que trazíamos
no coração?


© Ademir Antonio Bacca
do livro “O Relógio de Alice”

3 comentários:

vαℓéя!α tαяeℓhσ disse...

não sei se foi proposital, mas o desenho do poema lembra um veleiro, navio, um barco (à deriva??)
o ponto final do tema talvez seja no cais do caos, mas o poema ancorou no céu.

beijo!

Clauky Saba disse...

algumas vezes 'nós' desatam...

na verdade, o coração sempre sabe o caminho. O mapa é um acordo entre-cordiano para que se caminhem juntos.

teu espaço tá bem bonito, bacca. As imagens estão irrepreensíveis ;o)

Poetabraços

Clauky

M. Lia disse...

Poeta Ademir
Divinal teus versossssss!
Queria um livro teu.
É possível?