quinta-feira, outubro 26, 2006

em silêncio
contemplo teu corpo inerte
ao alcance das minhas mãos

nenhum som perdido
na madrugada

intrusa,
a lua espreita pelo vão da janela
o movimento dos meus dedos.

© Ademir Antonio Bacca
do livro “Plano de Vôo”

Um comentário:

Andréa Motta disse...

Ademir,
Bom demais este!!
Bom final de semana,
Beijos
Andréa