quinta-feira, dezembro 14, 2006

da certeza

não adianta
espernear:
toda paixão
é prenúncio
de temporal.

© Ademir Antonio Bacca
do livro “Plano de Vôo”

Um comentário:

andre luis gabriel disse...

Grande Ademir, como já comentei em outra oportunidade, muito bons estes teus escritos minimalistas.
um abraço