sábado, abril 01, 2006

Viajo
no teu corpo
caminhos
nunca imaginados

Delírios
de náufrago à deriva
em noites de temporal.

Viajo em ti
sonhos de uma ternura
nunca sentida.


© Ademir Antonio Bacca
* do livro: “Pandorgas ao Vento”

11 comentários:

Márcia disse...

Belo-belo! Os três versos finais, então: mais belos ainda.

Um beijo daqui.

Gena Maria Camargo disse...

Olá Ademir, admiro e gosto muito de tudo que vc escreve!
Bjs da Gena

Anônimo disse...

Oi querido, é Soninha Porto, que espetáculo esse teu blog, que delicadeza, que sensibilidade! Vc é um lindo poeta, sou tua fã confessa. bjus

Marisa Francisco disse...

Bacca,
dos tantos motivos ruins que apresentam na mídia sobre o orkut, conheço alguns.
Pena a mídia não mostrar o outro lado,
onde você desponta. É um prazer e uma honra poder participar como admiradora
de seus talentos.
Parabéns e obrigada.
Marisa Francisco

Annemarie disse...

Olá, Ademir!
Mais uma vez estou aqui no seu blogger, lendo seus
escritos...belos poemas, palavras cheias de sensibilidade.
Gostaria de parabenizá-lo e de dizer o quanto admiro o seu trabalho.
Sucesso pra vc!
Beijos da sua amiga,
Annemarie.

janice disse...

Oi Ademir, muito linda e gostosas suas poesias, quero comprar seu livro como faço.

Anônimo disse...

Ademir,
Esta é uma das poesias que mais gosto do Pandorgas :) acho-a muito muito boa! aliás como tudo que vc. escreve. Bom domingo, beijinhos Andréa Motta

Verluci disse...

Boa Tarde Ademir!!!
Lindíssima poesia, mas... 'Entrega' é maravilhosa!
Veja-a em:
http://www.flogao.com.br/verluci/foto/003/53023783

Renata disse...

Leonor Cordeiro indicou-me seu blog para leitura. Adorei todo o conteúdo. Seu trabalho é precioso. Parabéns!

Rejane Romani Rech disse...

Ade,
Se eu pudesse dar um nome/título a este teu poema, escolheria a mais bela palavra da língua portuguesa; e que também é o sentimento mais forte que existe no universo: amor.
Abraço
Rejane

Susu disse...

Ade,

Este é um dos seus poemas mais lindos!
bjs, Su