sábado, maio 27, 2006

Um poema antigo, do meu primeiro livro individual, que a Rejane lembrou e deixou num post de um dos poemas que publiquei recentemente.

POEMA DE INSTAFISFAÇÃO


Foi você
quem brincou
com os meus sonhos
quando eles ainda não sabiam
brincar.

Foi você
quem despertou o meu coração
quando ele não queria mais
despertar.

Foi você
quem me ensinou a sonhar
quando eu só queria lutar.

Agora,
o que é que eu faço
desta vida feita de nada?


© Ademir Antonio Bacca
do livro: “Asas e Coração”

4 comentários:

Anna D' Castro disse...

Oi Bacca belíssimo poema. Mais um cantinho para ler a sua profundidade. Adorei.
Um Beijo
Anna

Anamaria disse...

Olá Ademir, gosto muito dos seus poemas...esse é demais.
Beijos
Anamaria

Marta disse...

Amigo, vc é muito sensível, melhor q isto, sabe lidar com este sentimento de forma especial.
Diz muito com poucas palavras ... é lindo.

Lu Leão disse...

...os poemas tornam-se sensíveis quando conseguem tocar nossa alma...nos momentos quando a alma deseja ser tocada.