domingo, maio 21, 2006

Um comentário:

Marilea Fonseca disse...

Ademir,
passeando por esse cantinho aconchegante,
estou encantada, encantada.... com suas palavras, com suas
imagens. Uma delicadeza os poemas.
Adoro estes poemas-pílulas que encerram em si uma situação sutil.
Belos, nem sei qual deles gosto mais.
Uma sucessão de belas imagens. Poemas delicados,
finos como renda a tocar a pele da alma da gente.
Minha admiração e meu abraço carinhoso.