segunda-feira, março 26, 2007

da impotência

Nada a dizer
ante os teus
olhos tristes.

Nada a fazer
ante os teus
lábios mudos.

© Ademir Antonio Bacca

2 comentários:

Andréa Motta disse...

Bacca querido amigo, muito bom este aqui!
suas ultimas atualizações estão fantásticas. Tenho usado pouco a net, ainda em função da mudança e arrumações, mas não poderia deixar de vir aqui para lhe desejar um ótimo domingo.Beijos,
Andréa

Wilson Guanais disse...

Ademir, vou escolher 10 poemas seus, para o próximo post no meu blog novo (dez poemas 10). posso?
abraço.