sexta-feira, março 02, 2007

da falta de inspiração

a folha
em branco
é o latifúndio
improdutivo
do poeta.

© Ademir Antonio Bacca
do livro “O Relógio de Alice”

2 comentários:

Marisa disse...

Poeta em branco
.
Talvez um poeta cansado
tenha sentado discreto
à frente de um papel em branco
e ao vê-lo daquela maneira
tenha se surpreendido
ao já ver-se descrito!
.

Maria Karla disse...

Com certeza não lhe faltou inspiração para esse poema =)