terça-feira, junho 24, 2008

Arte: “Geflick” © Charito Gil

8 comentários:

doroty.dimolitsas disse...

Ademir
adoro abrir seu blog
seu trabalho deixa
uma janela aberta para
visualizar novos caminhos
abraços Dora

B@by® Soni@ M@ri@ Grillo disse...

É sempre uma bela viagem
passear por seu blog!
Beijão,
Baby®

Olhos de Mel disse...

Ademir; vim através do Poetas del Mundo. Gostei de conhecer seu blog e vou voltar. A figura é estranha, não? Fantasia, ou ET?
Bom domingo! Beijos
Lúcia Laborda

SAM disse...

Mais uma bela foto representada pela arte de Charito Gil, que me passa o desalento do homem, encoberto pela solidez de uma armadura...

Bela partilha!

Ótimo fim de semana, Ademir!

Abraço

verluci disse...

Adorei estes versos Ademir:

na verdade,
nós sempre voltamos ao mesmo lugar

é a velha canção da infância
quem costura as nossas lembranças


Abraço

Juliana Santos disse...

bom, posso até falar asneira, mais vejo essa imagem o homem de nosso presente, e nosso futuro, vejo o homem que foi envolvido pela tecnologia, o homen trocado pelas maquinas, o robotico em seu ausênte coração, e sua pele fria de metal.

SARA disse...

Encontrei seu blog por acaso, buscando informações sobre Alfonsina Storni... Aí fui lendo, gostando, lendo, gostando, lendo... e por conta disso, hoje com certeza eu chegarei atrasada no trabalho! Olha só o que você fez!
Voltarei mais vezes pra te visitar, Ademir. Parabéns pelo Blog. Abraço.

Anônimo disse...

Quando teremos novas maravilhas que nos proporciona nesse blog?

Espero que esteja bem.

Abraços com carinho

Nalva Kuhn