sábado, julho 22, 2006

corre
em minhas veias
um rio rebelde
que não respeita
a realidade
e arrasta fantasias

mas pulsa
dentro de mim
um coração
que cala
paixões
mal resolvidas

© Ademir Antonio Bacca
do livro “Plano de Vôo”

Um comentário:

Ora Anjo...Ora Lilith disse...

Quantos rios rebeldes correm em nossas veias desaguando em nós mesmos...inundando ?

Belo poema

Temos muitos amigos em comum...lhe tenho grande admiração