quinta-feira, março 20, 2008

da condição do poema

o poema
não pode ser
só um poema
tem que ser mais,

estrada a seguir,
mapa para se situar

o poema
tem que ser mais
que só um poema

tem que ser a faca que sangra,
tem que ser o álibi que salva

o poema
não pode ser
só palavra que consola
no meio da noite

tem que ser porta aberta
a todos os sonhos
tem que ser porto aberto
para todos os barcos

o poema
na madrugada
tem que ser mais
que caminho para o amanhecer

tem que ser corpo
para todos os abraços,
trama e surpresa

o poema
não pode ser
só um poema
no fim da estrada,
tem que ser mais,

tem que ser ponte
entre a paixão e a palavra,
tem que ousar e ir em frente

todo poema
tem que soltar as amarras
e voar

todo poema
tem que destruir muros
e remendar esperanças
tem que ter a força dos insensíveis
e a delicadeza daqueles que apostam
em novas manhãs.

o poema
não pode ser
só um poema
tem que ser mais,

tem que ter a precisão
de bala perdida
e acertar em cheio
o peito de quem o lê

senão, não é

© Ademir Antonio Bacca
do livro “O Relógio de Alice”

9 comentários:

Andréa Motta disse...

Querido Ademir,
Concordo em gênero, número e grau!!
Gostei muito deste.
Aproveito para agradecer a publicação do meu Íntima Fração!, obrigada. Feliz Páscoa a vocês.
Beijos com carinho
Andréa

Anônimo disse...

Ademir,

esse é um de seus poemas mais instigantes, parabéns!

Tchello.

Abilio Terra Junior disse...

Ademir, bela definição de poema! Sugiro que você coloque o link do meu site no seu blog: http://www.oshomenspassaros.com
Se quiser, poderei colocar o link do seu blog no meu site. Abraços, Abilio Terra.

Marisa Ly! disse...

Maravilha!!

Ricardo Mainieri disse...

A poesia é uma instância de participação na vida.
Deve vir eivada de sentimento e de humanidade, senão é palavra sem alma...
Belo poema!

Abraço.

Ricardo Mainieri

SAM disse...

Ademir,

Definição mais acertada não há. Nada faltou ao descrever um poema. Mas, acrescentou em muito na composição estética do poema. Embora como bem escreveu o poeta tem que "acertar em cheio o peito de quem o lê". Verdade! É assim que leio os seus poemas.

Abraço

O mar me encanta completamente... disse...

Que Poetar encantado Ademir!
Suave e deleitante...
Seu cantinho é muito aconchegante e gostoso te ler
Parabéns.
Se me permitir continuarei te lendo.
Meu carinho.

verluci disse...

todo poema
tem que soltar as amarras
e voar


Da Condição do Poema... simplesmente lindooooo!

Abraço

Andrea Lucia disse...

Nossa!!!
Esse poema veio em cheio em mim!!! Amei!
Beijos,
Andrea.