sexta-feira, maio 25, 2007

das metades

nem sempre
a boca
que me sacia
sedes
está no corpo
que me aquieta
desejos.

© Ademir Antonio Bacca
do livro “O Relógio de Alice”

4 comentários:

Geórgia disse...

lindo isso! ;)

joão jacinto & poemas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
joão jacinto & poemas disse...

Ademir

É com saudade,
que me despeço das suas sedutoras palavras,
depois de um breve momento poético;
voltarei para a matar.



Abraços poema,

joão jacinto

SAM disse...

Maravilhoso!

Abraço