sábado, agosto 12, 2006

Brava gente

terra estranha a nossa,
feita por mãos
que insistem no plantio
apesar das bocas
que não conhecem
o sabor do fruto
do próprio suor...

© Ademir Antonio Bacca
do livro “Plano de Vôo”

Um comentário:

Geórgia disse...

Linda, linda poesia!