sábado, março 04, 2006

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, a ser comemorado no próximo dia 8, dividido com vocês esse belíssimo poema da poeta carioca SOLANGE FIRMINO, que me orgulha com sua amizade:

SER MÃE, SER MULHER

A dor de Deméter
é minha dor.
O retorno de Perséfone
é minha alegria.
A prece de Maria é
meu silêncio.

Pandora, ordem do mundo,
é rancor para os homens
e corrente
para as mulheres.

Meu ventre, casulo de semente,
foi o único descanso real
do meu filho,
minha dor e
meu consolo.

® SOLANGE FIRMINO

2 comentários:

solfirmino disse...

Ademir, sinto-me honrada e alegre em fazer parte da sua homenagem ao Dia da Mulher com meu poema.
Um grande abraço poético.

Christina M. Herrmann disse...

Belíssimo poema de Solange Firmino, aliás mais um de seus maravilhosos poemas. Sou também orgulhosa por ter a amizade dessa carioca inteligente e sensível. Parabéns, Ademir, por trazer também um pouco de sua arte para o seu blog, que está o máximo!!

Abraços.

Chris