quarta-feira, janeiro 02, 2008

em teus olhos
nunca correrão
águas calmas

mar bravio
a se aventurar
com cautela

azul que fascina
e atraiçoa:

no teu olhar,
de sede
também se morre
diante do cais.

© Ademir Antonio Bacca
do livro: “O Relógio de Alice”

Um comentário:

Olga M. disse...

Meu amigo Bacca.
Ando distante, como vc no ano que passou... Mas, penso em você e leio seus poemas, e vejo seu blog sempre belos.
Bjk da............. Olga (Orkut)