domingo, janeiro 14, 2007

a canção do rio

ainda escuto
a canção do rio
da minha infância
a se perder em notas dispersas
por entre as pedras

uma canção
que lembra sonhos
que se banharam
nas águas que agora correm
bem longe daqui

ainda remendo sonhos
que me lembram
de tantos que se foram
e sempre me voltam
com as canções
que o rio da minha infância
embala a inquietude
do meu sono.

© Ademir Antonio Bacca
do livro: “O Relógio de Alice”

2 comentários:

andré disse...

Lindíssima poesia, singela e tocante

rogers disse...

concordo com a andré: linda e tocante (era exatamente o q eu ia dizer).