segunda-feira, julho 18, 2011


bastardo

tem
vezes
que
o
poema
é
um
acidente
de
percurso

© Ademir Antonio Bacca

8 comentários:

Gi Zamai disse...

Realmente, e quando isso acontece, é que fica ainda mais belo. Grande abraço

Gi Zamai disse...

Oi de novo! Voltei para lhe indicar o blog do meu filho, tem um texto bem interessante lá, dá uma olhadinha. Abraços

danzamai.blogspot.com

Mardilê Friedrich Fabre disse...

Oi Ademir, ótimo o teu blog, bem variado. Tuas poesias chegam lá no fundinho da alma, fazem refletir. Abrs. Mardilê

rodrigo mebs disse...

às vezes
são acidentes
mesmo quando de propósito
às vezes são psicografias
às vezes são exatamente o que somos
(isso de ser exatamente aquilo que a gente é ainda vai nos levar além. p. leminski)
todas às vezes são honestos e verdadeiros os poemas.
essa é grande magia dó criar/fazer poético
abraço, Bacca!

MARILENE disse...

E que acidente! Havemos de torcer para que ocorram muitos desses bastardos no percurso.

Sempre belas e significativas suas palavras.

A. disse...

lá isso é verdade.
beijo grande
Ana


agora estou mais no Letras & Sensações: http://letraseletrass.blogspot.com/ 
visita-me se não for pedir muito. :)

ARTES, ENCANTOS e POESIAS por Marleninha disse...

BELISSIMO !!!!!!!!!!!!!!!!!!!! BJS

ARTES, ENCANTOS e POESIAS por Marleninha disse...

BELISSIMO!!!!!!!!!!!!!!!!! bjsssssssssss